Mães blogueiras dominam a web

Na língua inglesa existe um ditado que afirma que “é preciso uma vila para educar uma criança”. E lembra quando a Internet era chamada de “aldeia / vila global”? É isso aí. Muitas mulhers têm levado discussões sobre  criação de seus filhos, os problemas e as delícias da maternidade para internet. A rede de mães blogueiras é grande e influente. Eu fui conversar com duas delas para entender direitinho. 

A administradora Bruna Monteiro é mãe de duas meninas lindas e blogueira há 4 anos. Ela conta que começou a escrever suas aventuras de mãe logo depois do nascimento da primeira filha.  “Fui me encantando pelo mundo mágico de ser mãe de um ser tão safo e cheio de peripécias, e assim, comecei a anotar tudo o que ela falava, todas suas “tiradas”. Dessas anotações surgiu o blog Mãetamorfose, hoje parceiro do portal de notícias NE10. Ela conta que o fato de poderem trocar ideias pelo blog ajuda muitas de suas mães leitoras a conversarem. “O anonimato, às vezes, protege quando se aborda temas delicados. Coisas que muitas mães teriam vergonha de tratar cara a cara, através da net ficam mais fáceis”, pondera.

A jornalista Sarah Eleutério começou o Mãe na Real, antes mesmo do seu primeiro filho nascer. A proposta dela é falar sobre as dificuldades e dúvidas que as mães, especialmente as de primeira viagem, enfrentam na gravidez e no cuidado com os bebês.“Desde o início da gravidez comecei a escrever minhas experiências como desabafo. Depois percebi que muitas mulheres  não têm informações sobre o lado B da gravidez, ou seja, a parte dos incômodos, frustrações e angústias. Resolvi fazer o blog para mostrar o que é estar grávida e o que é ser mãe, na real”, explica.

As entrevistas completas com as mães blogueiras está aqui.

[Clica lá no título para curtir e comentar, vai!]

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços