#amazon

A mais famosa escritora desconhecida do Brasil

As obras de Nana Pauvollih não estão em nenhuma lista de livros mais vendidos. Mas ela é, provavelmente, a mais bem sucedida escritora desconhecida do Brasil. Se você não encontrar suas publicações nas gôndalas de destaques nas livrarias, não se engane. O território dela é outro. Nana domina as vendas de ebooks.

Na Amazon nacional ela está no topo do ranking de best-sellers e sua média de avaliação “varia” entre 5 e 5 estrelas. No universo online, Nana Pauvolih é unanimidade. Mas porque ela é tão conhecida apenas no mundo literário digital? É porque a maioria de suas leitoras têm vergonha de comprar o livro físico. Nana escreve livros eróticos.

Resolvi entrevistá-la sobre seu sucesso de vendas de livros digitais e, para me preparar para a conversa, li um das suas produções mais curtas. Confesso que não achei muito bom. E depois de ler várias “resenhas” das obras escritas pelas fãs enlouquecidas (as “nanetes”) da autora, comecei a achar que ia entrevistar alguém muito mais preocupada em vender qualquer coisas para leitoras bobas do que uma pessoa interessante.

Eu estava muito errada.

Nana é muito simpática e muitíssimo interessante. Para começo de conversa, ela é uma pioneira da literatura digital no Brasil. Nana começou a divulgar seus textos online bem antes de qualquer um e fez muito bom usos das redes sociais específicas sobre literatura para promover seu trabalho.

Ela também tem um posicionamento bastante aberto e sincero no caso de críticas. O conto que eu li me pareceu muito machista e eu questionei ela sobre isso. A resposta dela foi bem clara:

Não me preocupo com isso. Cada um tem sua opinião. Quem não gosta, deve ler outro tipo de literatura. Há quem goste. Se eu fosse me prender ao que pensam, não escreveria nada
— Nana Pauvolih

A honestidade com que ela respondeu toda minha entrevista é a mesma que cativa as fãs (a maioria é mulher) nas histórias de amor e sexo que Nana cria.

Não tenho “papas na língua”, ou melhor, vergonha nas pontas dos dedos. Escrevo tudo em detalhes, seja um reencontro entre pai e filho, com todas as emoções possíveis, até uma cena de sexo de várias páginas. Amo detalhes. Amo intensidade.
— Nana Pauvolih

A entrevista completa foi publicada no Digaí.

Vocês conhecem os livros de Nana Pauvolih?

Que literatura vocês consomem na Amazon?

[Clica lá no título para curtir e comentar, vai!]

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços

7 livros para entender a história das redes sociais e sites que amamos

A história da criação de algumas redes sociais é tão interessante que até podia virar filme. Não, espera…   Criatividade, inovação e empreendedorismo estão sempre na receita da criação dos sites e redes sociais que usamos e amamos hoje. Mas, no processo entre um bom conceito e o estabelecimento de uma rede social de sucesso mundial, acontecem muitas brigas, roubo de ideia (ou não, isso é controverso), e soluções mirabolantes.   Ler a história do Google, Facebook, Amazon e outros, pode ser uma boa janela para espiar como acontece o processo criativo de empreendedores geniais. Além de ser um bom aprendizado sobre gestão e relacionamento, nem que seja para entender o que não fazer.   Quais desses vocês já leram?
 
 
1 – Bilionários Por Acaso – Ben Merizch
O livro promete “uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição”. Apenas! O relato de Merizch sobre a criação do Facebook já foi acusado de ser um tantinho exagerado. O problema ficou maior ainda quando a obra foi adaptada para o cinema, no filme A Rede Social. Aí é que a história foi ainda mais “embelezada”. A verdade é que o livro não é exatamente mentiroso. Mas, como foca nos depoimentos dos ex-amigos-agora-inimigos de Mark Zuckerberg, a história acaba sendo um pouco tendenciosa. O fundador do Facebook não aceitou receber o jornalista para falar sobre o assunto. Mas, mesmo sem Zuck, ou até por isso mesmo, o livro é bem divertido.
 
 
2 – O Efeito Facebook - David Kirkpatrick
Ao contrário de “Bilionários por Acaso”, este livro foi plenamente autorizado por Mark Zuckerberg, que participou de várias entrevistas com o jornalista David Kirkpatrick durante a elaboração da obra. Se o relato de Merizch é o filme de ficção sobre o início do Facebook, o livro de Kirkpatrick pode ser considerado o documentário sobre o mesmo tema. Uma das melhores obras desta lista toda, O Efeito Facebook conta não só como a ideia para a rede social surgiu (e todas as intrigas neste início), mas também como Zuckerberg e Cia transforam o conceito em algo utilizado por 1 bilhão de pessoas!! Parcerias, idas e vindas, mudanças de gestão, erros, compras e problemas fazem parte desta história. Ótimas lições de gestão e um livro sensacional para entender porque o Facebook é sim extremamente inovador, pioneiro e genial.
 
 
3 – De Zero a Um – Peter Thiel
Peter Thiel está no filme sobre o Facebook. Ele é muito citado tanto no Bilionários por Acaso e no O Efeito Facebook. Mas ele não é exatamente o cara mais conhecido quando falamos do Facebook. Apesar de ser um dos fundadores do PayPal, Thiel é mais (des)conhecido por ser um investidor-anjo que colocou dinheiro no Facebook quando a rede ainda estava começando. Neste livro, temos a oportunidade de ouvir o seu lado da história. O livro é recomendado por ninguém mais, ninguém menos que o próprio Mark Zuckerberg.  Na obra, Thiel mostra como ele se tornou um dos investidores mais importantes do Vale do Silício.
 
 
4 – A Eclosão do Twitter – Nick Bolton
Quatro amigos se juntaram para desenvolver uma ideia brilhante que acabou se tornando o que chamamos hoje de Twitter. Nick Bolton, que é repórter do New York Times, mergulhou na história do microblog para escrever este relato e mostrar que, olha só, não foi bem assim. Um livro com o subtítulo “uma aventura de dinheiro, poder, amizade e traição” só pode ser, no mínimo, interessante.
 
 
5 – Um Passarinho me Contou – Biz Stone
Depois da publicação de A Eclosão do Twitter, Biz Stone deve ter pensando: ah não, agora eu vou ter que contar essa história do meu ponto de vista. O co-fundador do Twitter lançou sua versão um ano depois. Além de estar à frente do microblog, Stone é investidor-anjo de muitas (muitas!) outras empresas, é CEO de mais outras duas e já publicou outros livros, em especial, sobre blogs. Ele realmente deve ter muita história para contar. E dinheiro. Ele deve ter muito dinheiro.
 
 
6 – A Loja de Tudo – Brad Stone
Brad Stone, o autor desse livro, conseguiu resumir bem o que é a Amazon com esse título, não foi? Coloquei essa obra na lista porque, além de o livro ser bem interessante, sempre acho que Jeff Bezos é um dos empreendedores menos reconhecidos quando falamos dos gênios do Vale do Silício. Bezos, o idealizador da Amazon, tem toda uma vida de conquistas acadêmicas e empresariais e é o cara que, praticamente, definiu o ecommerce como conhecemos hoje. Somente.
 
 
7 – O que a Google Faria? – Jeff Jervis
Eu gosto muito do trabalho de Jeff Jarvis. Já escrevi sobre outro livro dele aqui. Nesta obra, Jarvis faz o que ele mesmo definiu como uma “engenharia reversa” da Google. Ele explica os processos administrativos e criativos da Google, identificando os pontos diferenciados e inovadores. Basicamente, o que faz da Google a Google. Depois, o autor mostra como aplicar essas lições em outros cenários como em instituições, universidades e até mesmo ao governo.
 
 
E vocês, concordam ou discordam da minha lista? Quais são os seus favoritos? 

[Esse artigo foi originalmente postado no Digai.]

 

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços