#facebook

YouTubers acusam o Facebook de permitir postagem de vídeos roubados

Quando você assiste a um vídeo no Facebook, repara no crédito de quem produziu aquele conteúdo?

O nome do criador está claro na postagem ou espectador é levado a crer que as imagens foram feitas pela equipe da página onde o vídeo foi divulgado?

Atenção! Se o autor do vídeo não estiver muito claro, é possível que o conteúdo tenha sido roubado.

Muitos YouTubers estão sendo vítimas de roubo de material, que acabam sendo postados no Facebook sem qualquer crédito ou retorno. O pior é que eles estão acusando o rede de Mark Zuckerberg de ser conivente com a prática.

Quem trabalha com criação de conteúdo, como eu, sabe como é importante ter o produto compartilhado corretamente. Vocês já tiveram material “kibado”? Eu já.

Vejam o que escrevi para o Digaí sobre o Freebooting. Expliquei o que é a prática, porque os YouTubers perdem e qual é a acusação deles contra o Facebook.

 

Você já viram vídeos roubados em posts no Facebook?

Já tiveram vídeo de vocês freebooted?

[Clica lá no título para curtir e comentar, vai!]

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços

A conversa de Mark Zuckerberg com Stephen Hawking e Arnold Schwarzenegger

Hoje, amigo Zuck realizou mais uma rodada de perguntas e respostas. Ele é sempre meio durengo nas hora de responder. Muito diplomático, correto, com um senso de humor sem graça. Mas tanta gente interessante apareceu para fazer as perguntas que o negócio ficou divertido. Jeff Jarvis (já escrevi sobre ele aqui e aqui), perguntou sobre o papel do Facebook no jornalismo e sobre o Instant Articles.

Stephen Hawking falou sobre sua teoria de tudo.  Arnold Schwarzenegger perguntou se Zuck malhava (e algo mais!). Das mais de 35 mil questões, seguem as melhores:

Jeff Jarvis - What do you think Facebook's role is in news? I'm delighted to see Instant Articles and that it includes a business model to help support good journalism. What's next?

Mark Zuckerberg - People discover and read a lot of news content on Facebook, so we spend a lot of time making this experience as good as possible.

One of the biggest issues today is just that reading news is slow. If you're using our mobile app and you tap on a photo, it typically loads immediately. But if you tap on a news link, since that content isn't stored on Facebook and you have to download it from elsewhere, it can take 10+ seconds to load. People don't want to wait that long (...). That's easy to solve, and we're working on it with Instant Articles. When news is as fast as everything else on Facebook, people will naturally read a lot more news. (...)

It's important to keep in mind that Instant Articles isn't a change we make by ourselves. We can release the format, but it will take a while for most publishers to adopt it. So when you ask about the "next thing", it really is getting Instant Articles fully rolled out and making it the primary news experience people have.

Stephen Hawking - I would like to know a unified theory of gravity and the other forces. Which of the big questions in science would you like to know the answer to and why?

Mark Zuckerberg - I'm most interested in questions about people. What will enable us to live forever? How do we cure all diseases? How does the brain work? How does learning work and how we can empower humans to learn a million times more? I'm also curious about whether there is a fundamental mathematical law underlying human social relationships that governs the balance of who and what we all care about. I bet there is.

Arnold Schwarzenegger - I always tell people that nobody is too busy to exercise, especially if Popes and Presidents find time. You've got to be one of the busiest guys on the planet, and younger generations can probably relate to you more than they can the Pope - so tell me how you find time to train and what is your regimen like? And by the way, will the machines win?

Mark Zuckerberg - Staying in shape is very important. (...) I make sure I work out at least three times a week — usually first thing when I wake up. (...) And no, the machines don’t win.

Aaskash Chaudhary - How will you react if you woke up next morning and there is no Facebook? (SIC)

Mark Zuckerberg - I’d built it.

Jennifer Provan - I would love to ask an intelligent, thought provoking question but alas have none! My 10 year old however wants to ask you what you would take to a desert island with you if you could only take three things (fyi there is no WiFi there so no FB) Thank you!

Mark Zuckerberg - That depends. Have we successfully delivered satellite connectivity through Internet.org yet? Because we're working on this, and in the not too distant future, I'm pretty sure there will in fact be wifi on that island. In that case, I'll bring my wife, my dog and my phone. Otherwise, I guess I'd just bring my wife, my dog and a book.

[Clica lá no título para curtir e comentar, vai!]

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços

7 livros para entender a história das redes sociais e sites que amamos

A história da criação de algumas redes sociais é tão interessante que até podia virar filme. Não, espera…   Criatividade, inovação e empreendedorismo estão sempre na receita da criação dos sites e redes sociais que usamos e amamos hoje. Mas, no processo entre um bom conceito e o estabelecimento de uma rede social de sucesso mundial, acontecem muitas brigas, roubo de ideia (ou não, isso é controverso), e soluções mirabolantes.   Ler a história do Google, Facebook, Amazon e outros, pode ser uma boa janela para espiar como acontece o processo criativo de empreendedores geniais. Além de ser um bom aprendizado sobre gestão e relacionamento, nem que seja para entender o que não fazer.   Quais desses vocês já leram?
 
 
1 – Bilionários Por Acaso – Ben Merizch
O livro promete “uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição”. Apenas! O relato de Merizch sobre a criação do Facebook já foi acusado de ser um tantinho exagerado. O problema ficou maior ainda quando a obra foi adaptada para o cinema, no filme A Rede Social. Aí é que a história foi ainda mais “embelezada”. A verdade é que o livro não é exatamente mentiroso. Mas, como foca nos depoimentos dos ex-amigos-agora-inimigos de Mark Zuckerberg, a história acaba sendo um pouco tendenciosa. O fundador do Facebook não aceitou receber o jornalista para falar sobre o assunto. Mas, mesmo sem Zuck, ou até por isso mesmo, o livro é bem divertido.
 
 
2 – O Efeito Facebook - David Kirkpatrick
Ao contrário de “Bilionários por Acaso”, este livro foi plenamente autorizado por Mark Zuckerberg, que participou de várias entrevistas com o jornalista David Kirkpatrick durante a elaboração da obra. Se o relato de Merizch é o filme de ficção sobre o início do Facebook, o livro de Kirkpatrick pode ser considerado o documentário sobre o mesmo tema. Uma das melhores obras desta lista toda, O Efeito Facebook conta não só como a ideia para a rede social surgiu (e todas as intrigas neste início), mas também como Zuckerberg e Cia transforam o conceito em algo utilizado por 1 bilhão de pessoas!! Parcerias, idas e vindas, mudanças de gestão, erros, compras e problemas fazem parte desta história. Ótimas lições de gestão e um livro sensacional para entender porque o Facebook é sim extremamente inovador, pioneiro e genial.
 
 
3 – De Zero a Um – Peter Thiel
Peter Thiel está no filme sobre o Facebook. Ele é muito citado tanto no Bilionários por Acaso e no O Efeito Facebook. Mas ele não é exatamente o cara mais conhecido quando falamos do Facebook. Apesar de ser um dos fundadores do PayPal, Thiel é mais (des)conhecido por ser um investidor-anjo que colocou dinheiro no Facebook quando a rede ainda estava começando. Neste livro, temos a oportunidade de ouvir o seu lado da história. O livro é recomendado por ninguém mais, ninguém menos que o próprio Mark Zuckerberg.  Na obra, Thiel mostra como ele se tornou um dos investidores mais importantes do Vale do Silício.
 
 
4 – A Eclosão do Twitter – Nick Bolton
Quatro amigos se juntaram para desenvolver uma ideia brilhante que acabou se tornando o que chamamos hoje de Twitter. Nick Bolton, que é repórter do New York Times, mergulhou na história do microblog para escrever este relato e mostrar que, olha só, não foi bem assim. Um livro com o subtítulo “uma aventura de dinheiro, poder, amizade e traição” só pode ser, no mínimo, interessante.
 
 
5 – Um Passarinho me Contou – Biz Stone
Depois da publicação de A Eclosão do Twitter, Biz Stone deve ter pensando: ah não, agora eu vou ter que contar essa história do meu ponto de vista. O co-fundador do Twitter lançou sua versão um ano depois. Além de estar à frente do microblog, Stone é investidor-anjo de muitas (muitas!) outras empresas, é CEO de mais outras duas e já publicou outros livros, em especial, sobre blogs. Ele realmente deve ter muita história para contar. E dinheiro. Ele deve ter muito dinheiro.
 
 
6 – A Loja de Tudo – Brad Stone
Brad Stone, o autor desse livro, conseguiu resumir bem o que é a Amazon com esse título, não foi? Coloquei essa obra na lista porque, além de o livro ser bem interessante, sempre acho que Jeff Bezos é um dos empreendedores menos reconhecidos quando falamos dos gênios do Vale do Silício. Bezos, o idealizador da Amazon, tem toda uma vida de conquistas acadêmicas e empresariais e é o cara que, praticamente, definiu o ecommerce como conhecemos hoje. Somente.
 
 
7 – O que a Google Faria? – Jeff Jervis
Eu gosto muito do trabalho de Jeff Jarvis. Já escrevi sobre outro livro dele aqui. Nesta obra, Jarvis faz o que ele mesmo definiu como uma “engenharia reversa” da Google. Ele explica os processos administrativos e criativos da Google, identificando os pontos diferenciados e inovadores. Basicamente, o que faz da Google a Google. Depois, o autor mostra como aplicar essas lições em outros cenários como em instituições, universidades e até mesmo ao governo.
 
 
E vocês, concordam ou discordam da minha lista? Quais são os seus favoritos? 

[Esse artigo foi originalmente postado no Digai.]

 

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços