AzMina

Está insatisfeito com a imprensa? Pague por ela.

“Como posso dizer à mídia que não queremos ver notícias que mais parecem um reality show, que queremos substância, que esperamos um jornalismo atento? Como podemos ter algum impacto na mídia?” 

Essa pergunta foi feita para Tommy Vietor, ex-porta-voz do departamento de segurança nacional dos EUA durante a gestão de Barack Obama e, hoje, podcaster e fundador da Crooked Media. Quem se identifica com essa angústia? Eu, me identifico. E você?

Em geral, nós estamos estamos insatisfeitos com a imprensa. Achamos que nossos veículos de notícia são tendenciosos e estamos cansados de ver “matérias” sensacionalistas. Mas como resolver esse problema? Para Vietor, a solução está no seu bolso.

Sem titubear, ele deu a seguinte resposta para a pergunta acima. “É fácil. Pague por conteúdo bom. Não assista a conteúdo ruim”. 

Vietor, do Pod Save America, acha devemos pagar por bom jornalismo online.   (Descrição da imagem: Ex-porta-voz do governo Obama está sentado em uma poltrona e sorri enquanto apresenta seu podcast)

Vietor, do Pod Save America, acha devemos pagar por bom jornalismo online. 

(Descrição da imagem: Ex-porta-voz do governo Obama está sentado em uma poltrona e sorri enquanto apresenta seu podcast)

Ok. Eu, você e, certamente também, Vietor, sabemos que não é tão simples assim. Mas está claro que precisamos apoiar o jornalismo bem feito. Vamos fazer isso?

Escolha um veículo (ou repórter) que você acha interessante e estreite a relação com ele. Mande sugestão de pauta, faça perguntas, compartilhe conteúdos, elogie. E, principalmente, pague pelo conteúdo. Existem várias plataformas de jornalismo independente que merecem seu dinheiro. 

Esses são alguns dos veículos que apoiei (com dinheiro!) recentemente:

AzMina
Nexo
Marco Zero

Vamos nessa? 

Imagem: Pixabay e Wikipedia

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços

Doe seu aniversário para a Revista AzMina!

E se ao invés de ganhar presente você apoiar o jornalismo feminista?

Ei, você! Você aí que curte o trabalho d’AzMina! Você que tem seu trabalho, sua vida, sua família, mas que a cada esquina encontra aquele pensamento: “eu preciso fazer algo contra o machismo”. Você só precisa fazer aniversário. Acreditar em algo custa, e fazer jornalismo com base no que a gente acredita custa também. Jornalismo independente depende de quem acredita esse projeto.

E se ao invés de ganhar mais uma blusinha que vai ficar esquecida no fundo do armário ou um pacote de meias da tia, você convidar seus amigos a converter seus presentes em doações para a Revista AzMina?

O dinheiro que a gente receber pelas suas velinhas vai ajudar a tirar do papel 12 grandes séries investigativas cujos temas vão da exploração sexual nas rodovias mineiras à realidade das mulheres nas Forças Armadas (o projeto completo está aqui). Interessou? Olha só como funciona:

Seu aniversário vai virar um crowdfunding – uma espécie de vaquinha virtual – na plataforma Juntos, nossa parceira nesse projeto, e vai ter uma página só dele! Todo o valor arrecadado vai ser diretamente direcionado para as bolsas de reportagens e, pra te agradecer pelo apoio, temos um presente especial pra você: um kit especial AzMina que inclui um livro “Você já é feminista”, um porta-lata d’AzMina e uma palestra de introdução ao feminismo com nossa equipe – além de espaço vitalício em nossos corações!

Mas a gente vai precisar de um esforcinho seu, porque ao contrário do que muita gente pensa, crowdfunding não é escrever um projeto, botá-lo no ar e esperar sentado. Crowdfunding é vestir a camisa de algo em que você acredita e contar pra todo mundo que você encontrar. Quanto mais você fizer os olhos das pessoas brilharem, maior será a arrecadação. A boa notícia é que é seu aniversário e todo mundo que gosta de você tá a fim de te fazer um agrado. É a fome agarradinha com a vontade de comer!

Animou? Aqui tem um exemplo pra te inspirar. Mas você é livre pra deixar o seu com a sua cara, ok? Olha o passo a passo:

  • No site da Juntos, faça o login ou crie um cadastro;
  • Entre em “enviar projetos”, lá no topo e preencha todos os campos;
  • Você vai precisar criar um título (seja direto!) e um texto curto em que explica porque esse projeto para o qual você está pedindo doações é importante. Você conhece seu público e suas motivações! Manda bala e arrasa!
  • Sugerimos uma meta mínima de R$ 800, mas o céu é o limite! É legal pensar em um número que seja desafiador, mas o tamanho e o poder aquisitivo das suas redes também são importantes aqui. Aniversariantes que baterem a meta vão ganhar o kit com livro, porta-lata e palestra (envio pra qualquer ponto do Brasil, palestra em São Paulo); Duração: 10 dias. Categoria: Direitos Humanos;
  • Clique em “salvar e continuar” e, na página seguinte, em “salvar”;
  • Agora você precisa inserir a URL do seu vídeo. Sim, vídeo! Pode ser gravado no celular mesmo. É que dá muito mais vontade de doar quando a gente vê a carinha do nosso amigo ou amiga, né? Por isso que o vídeo é tão importante!
  • Você também vai precisar inserir algumas imagens. No campo “parceiros do projeto”, não se esqueça de incluir o nosso logo, que você pode baixar aqui.
  • Terminou? Clique lá no topo em “enviar projeto para análise”. Na sequência copie e cole o link do seu projeto e mande para a Juntos no email mariacarolina@juntos.com.vc, pra que eles possam fazer a vinculação do seu crowdfunding com a arrecadação d’AzMina. Importante: o título do seu email deve ser “aniversário com AzMina”, e junto com o link você deve mandar a data de lançamento do seu crowdfunding (10 dias antes do seu aniversário ou da data em que pretende comemorar).

Pronto! Agora é só esperar o lançamento do seu crowdfunding pra espalhar para os amigos! Aproveite que você está com a faca e o queijo na mão e estimule a turma a tirar o escorpião do bolso!

A generosidade dos nossos doadores possibilita que a gente continue produzindo conteúdo aberto e gratuito para que pessoas que não podem pagar por informação também tenham acesso a um jornalismo de qualidade. AzMina agradece de coração e te deseja um feliz aniversário!

 

Esse texto é de autoria da Revista AzMina (www.azmina.com.br). A publicação permite a reprodução de seus conteúdos.

 


Vamos conversar no twitter@suzanavalenca

Adoro o Instagram. Vamos nessa? @suzanavalenca ou @3girlsabunchofbook

Precisa de produção de conteúdo para a internet? Conheça meus serviços